Autor: Ministerio Shores of Grace

RAÍZES QUE PERMANECEM

Ninguém duvida que poucas tragédias tão profundas como ser órfão. Criando cicatrizes indesejadas, no núcleo da alma humana. Eu cresci em uma casa com ambos os pais presentes, e só posso imaginar como é procurar toda a sua vida por alguém que realmente conhece você. A criação real não pode ser forçada – não pode ser feita sem o coração inteiro, e talvez seja a ação humana mais corajosa. Nesta temporada, tivemos seis crianças que vivem na Vila Betânia, a maioria ao mesmo tempo, e isso também significa mais adoções do que nunca. Eu vejo nossa equipe trazer esses bebês tão perto que a sua realidade de perda por um momento desaparece. Apesar do que viveram sendo tão jovens, eu sei que eles são amados além das limitações humanas. Eles têm uma família de 30 cuidadores, que riem e choram com eles, que os levam às festas e ao shopping; que amorosamente escolhem seus panos e cortaram seus cabelos, que os alimentam, que lutam por passarem tempo com eles, que os levam ao médico no meio da noite, que dançam com eles e os ensinam a cantar. Observando nossa equipe chorar quando as crianças saem numa combinação de tristeza e alegria, não tenho dúvidas de que são algumas das crianças mais amadas da Terra. E é assim que lembro de cada um deles. Os bebês recebem um livro quando eles saem – com fotos e cartas para que daqui a 10 anos, eles saibam como foi a infância deles. Seus dois primeiros anos não serão tempos vazios com perguntas e mistérios. É como um livro cheio de assinaturas para que você nunca se esqueça o caminho que você percorreu, ou aqueles que caminharam ao seu lado. O espírito de adoção não é um ideal suave, é uma aliança inquebrável, feita de dentro para fora. Forte como osso. Nós somos simplesmente os sortudos que garantem sua existência. É a mesma aliança que Cristo fez conosco, chamando-nos de seu próprio corpo.

Duas cartas de um dos livros descritos acima:

“Marcus – Desde o dia em que te conheci, foi fácil te amar! Vendo tudo o que você conquistou e sabendo que por um momento conseguimos fazer parte de sua história é uma honra! Você é um garoto tão feliz, inteligente, amável e muito engraçado. Você gosta de usar chapéus, jogar futebol e adorar quando o tio Ned faz sons engraçados! Você também ama quando eu danço com você. Você toca violão e canta músicas para todos. Você tem um coração tão incrível e estou muito feliz por você ter uma nova família. Eu sei que Deus tem uma vida incrível para você. Te amo para sempre. Amor, tia Larissa.

Caro Pequeno  Marcus,

Obrigado por nos amar de forma tão simples e pura, e por nos deixar amar você e ter momentos engraçados com você. Obrigado por tudo o que você nos ensinou (para nos treinar para sermos futuros pais) e por todos os momentos incríveis que passamos juntos. Nós vamos sentir sua falta, mas estamos muito entusiasmados com sua nova família. Para sempre você será um dos meus melhores amigos! – Tio Ned “

Outra adoção de nossa menina inspirou um artigo que foi publicado no dia do pai num jornal da cidade. Para resumir, este casal esperou quatro anos e dez meses de fila para adoção no Tribunal de Pernambuco. Quando quase perderam a esperança, veio a notícia de que o processo foi aprovado. Eles adotaram sua filha aos 1 ano de idade, o que significa que eles começaram a se preparar para ela 3 anos antes de ela ter nascido. Seus pais adotivos atestam a imensidão e a infinitude do amor de um pai, que transcende os laços de sangue. “Quando vimos sua foto, foi amor à primeira vista. Não era nada diferente do que sentimos por nossos dois filhos biológicos. Tudo sobre ela é bonita e parece que ela era nossa desde a gestação”.

FILHAS DE JERUSALÉM

Sempre olhei para Cantares de Salomão como a personificação de Jesus e da Igreja: puro, intenso, real, o verdadeiro relacionamento. Antes mesmo de ir para a avenida o Pai colocou um desejo imenso de conhecer as meninas e uma saudade delas em meu coração. Então, quando cheguei na Shores Jesus começou a me dizer que não existe relacionamento entre a Noiva e o Noivo sem as filhas de Jerusalém e que as meninas da Avenida são as Filhas de Jerusalém, ou seja, as filhas da Noiva. Em Cantares, as filhas de Jerusalém sempre foram as testemunhas desse amor. Então, eu ouvi Ele me dizer: “como você consegue viver longe das meninas, você sente teu coração doer por elas?” – e realmente, foi incrível… Ele começou a me falar sobre Ct 5. A Noiva estava procurando pelo Noivo, como de costume. Várias outras vezes ela tinha “ignorado” as filhas de Jerusalém, tem uma versão que diz “… não perturbem o nosso amor” quando ela finalmente descobre que o Amado não estava no quarto, mas nas ruas ela diz às filhas de Jerusalém: “se vocês O virem, digam que eu desfaleço de amor” e então elas perguntam: “mas quem é esse Teu amado?” E a Noiva começa a falar com detalhes sobre Ele, ela traz as filhas de Jerusalém para a intimidade também. E enquanto Jesus me mostrava isso, Ele dizia: “não existe relacionamento entre eu e a Igreja se a Igreja não trazer as meninas para a intimidade também!” Depois que a Noiva fala dEle, elas respondem – “então nos diz onde está o teu Amado que nós O procuraremos também…” Tudo o que as meninas precisam é saber em paixão e com compaixão que Ele as deseja como Ele deseja a Igreja. Um pouco antes da Noiva de Cantares ignorar as filhas, o Noivo diz: “você me conquistou com o teu olhar, com uma só pérola do teu colar”, a primeira vez que eu fui para a Avenida Jesus me mostrou um baú de tesouros cheio de pérolas e jóias e me disse que eram as meninas da Avenida, eu entendi que elas trazem a glória para a Noiva, porque o Noivo anseia que a Noiva queime pelo que queima no coração dEle! No fim de tudo, não há nós e Ele se não houver nós, elas e Ele!

ONDE JESUS ESTÁ

“Para mim, foi chocante entrar na praça onde fazemos a “Igreja da Rua” e ver a realidade das pessoas que vivem lá. Crianças cheirando cola e pessoas que um dia tiveram uma carreira e perderam tudo por causa das drogas. Nossa equipe saiu andando para encontrar pessoas e para apenas amá-las. Tivemos a oportunidade de conhecer uma garota de 17 anos que estava cheirando cola, perguntei se poderia orar com ela e ela recusou, nós conversamos sobre o amor, ensinamos algumas palavras em inglês para ganhar a confiança … E ela compartilhou sobre seu passado, quando ela morou com a mãe dela na Espanha até os 4 anos de idade foi quando a mãe dela faleceu, então a conselheira infantil a trouxe de volta ao Brasil para viver com sua avó, que não tem recursos para cuidar dela e então agora ela está morando nas ruas. Então, no final, ela nos pediu para orar por sua família e neste mesmo momento um  homem queria fazer um programa com ela, mas ela recusou e escolheu ficar conosco. Depois disso, ela pegou o violão e pediu que tocassem uma música que ela queria cantar, naquele momento ela adorava Deus com canção “Aquieta minh’alma”. Foi especial ver que Deus atuou sobrenaturalmente, permitindo-nos estar lá amando-a, o que a fez desistir desse programa. Fui despertada da realidade de uma Igreja próspera para o lugar que a Igreja realmente precisa ser: nas ruas, onde Jesus está, com estes filhos”.

ESTAÇÃO DE CHUVA

Em Recife, temos duas estações – 9 meses de verão e 3 meses de chuva. A temporada de monção é um pouco mais fria do que o resto do ano no Nordeste do Brasil, porém a ligeira queda de temperatura não vem sem custo. Nada será seco novamente até setembro e este ano foi excepcionalmente destrutivo. Devido à má drenagem, escorrer enche as rodelas do joelho e do peito em profundidades em algumas partes da cidade, levando a muitos motores inundados, carros abandonados e acidentes. As crianças brincam na água e roubam placas de licenças de motoristas frustrados. As placas são afrouxadas pela força dos veículos pressionando o caminho pela água e são vendidas de volta aos seus proprietários por um pequeno lucro. Apesar dos desafios enfrentados em toda a cidade, a chuva apresenta perigos excepcionais para aqueles que estão nas favelas onde a inundação é a pior.

Às vezes, as favelas estão tão inundadas que você precisa escalar as paredes das casas para atravessar as ruas de terra, que se parecem com rios. A água de esgoto aqui está cheia de parasitas que, literalmente (não metaforicamente), ficam abaixo da sua pele. As fossa sépticas se misturam com as inundações, mas as crianças correm descalças através da água profunda do joelho dentro e fora de suas casas – pisos de terra, paredes de lata, fios desemcapados e água despejando pelo telhado. As cobras muitas vezes buscam refúgio dessas inundações dentro das casas das pessoas. Algumas famílias locais nem sequer têm dinheiro para comprar sapatos para seus filhos. Sem sapatos, eles não podem ir à escola. Em uma circunstância, um único par de sapatos estava sendo roteado entre as quatro crianças para que cada uma pudesse participar da aula um dia por semana.

HOLIDAY

Domingo de manhã, mochila pronta, latas de tinta e o entusiasmo por fazer algo novo. Sem saber ao certo o que nos esperava, saímos da base em direção ao Holiday. Tínhamos uma ideia, um sketch, mas sabíamos que o Espírito ia fluir através de nós para criar algo que vinha do coração dEle para aquele lugar.

Nascemos para criar junto com Aquele que nos criou, manifestar a glória dEle através de cores, traços e formas. Essa frase define a minha maneira de enxergar diferentes manifestações artísticas e como revelamos o amor do Pai e a sua glória.

Poder expressar o amor de Deus pelos filhos e filhas do Holiday, foi o sentimento que estava vivo em meu coração enquanto pintávamos o hall de entrada.

Crianças por todos os lados, olhares curiosos, latas de tinta espalhadas pelo chão e a alegria estampada nos rostos. Esse foi o cenário criado por Deus naquele dia. Eu podia sentir a presença dEle em cada momento. Nos sorrisos, abraços e conversas, pude sentir um amor simples que marcou profundamente meu coração. Em especial pudemos visitar a casa de uma das moradoras, que nos serviu e nos fez sentir em casa. Ficamos por algumas horas rindo e conversando na sua sala, não sentíamos a vontade de ir para casa, mas era hora de nos despedir.

Por fim, no caminho de volta para casa pude ter a certeza de que sai conhecendo mais do amor dEle e que a música que Deus canta sobre o Holiday, é uma música de amor, paz e alegria.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

NAS MARGENS

Eu nunca estive distante da igreja. Quando eu tinha três semanas de vida fui batizada, na congregação onde aprendi como o amor e o suporte deveriam se parecer- uma voz moderada dentro de uma igreja luterana que me cercava com graça, com uma fé silenciosa mas comprometida e amor em abundancia, com conexões do coração, que continuam até hoje. Era tudo que um batismo infantil deveria ser- afirmado por Deus, marcado pelo Espirito santo, regado em uma comunidade de fé, que me criou de forma fiel cristã até que escolhi através da minha vontade minha própria fé.

A graduação da Fornalha pareceu ter vindo muito cedo – o trabalho de Deus foi selado em mim após Carlos chamar meu nome, depois que me foi entregue o certificado, não antes. O espirito de Deus começou a trabalhar em mim na noite da graduação um novo coração, e pelo poder do Espírito através das mãos de tantos vasos abertos naquela noite, eu chorei, descansou e ri meu caminho para algo novo que eu ainda estou descobrindo. O que eu sabia, porém, era que alguma coisa tinha mudado. Eu derramo lagrimas até agora, enquanto escrevo para graça, que parece ter entrado em mim, por quão cheio de Jesus eu sabia que eu estava destinada a ser e estava começando a se tornar, para a novidade de vida, alegria e coragem que eu estava experimentando. E assim, o batismo no dia seguinte? Sim. Não foi por que o primeiro não tinha contado, mas sim por que eu nunca tinha ficado tão certa da ressurreição. Até para mim mesma.

Esperei ansiosamente na fila, comemorando o batismo de cada pessoa que era batizada antes de mim, em todo momento estava recebendo orações e bênçãos por ¨mais e mais ¨ de cada estudante e líder de oração. E quando chegou a minha vez, tudo que eu pude fazer, foi correr para agua. Correr diretamente para a morte e para a alegria da ressureição. E eu ainda posso escutar as palavras tocando em meus ouvidos, ¨Keri, eu batizo você, em nome do pai, do filho e do espirito santo¨. Eu percebi depois que nem tinha pensando em me virar e abraçar eles depois que sai da agua. Eu corri novamente cheia de esperança e alegria, em direção ao mundo que estava me esperando, por que tudo que eu sabia era que eu tinha nascido e que eu tinha muita vida para viver.

  • 1
  • 2

© 2021  |  3000 Custer Road Suite 270 #7024 Plano, TX 75075  |  +1 (615) 647-6274 |  Av. Pres. Castelo Branco, 7966 - Barra de Jangada, Jaboatão dos Guararapes - PE, 54460-210  |  +55 81 99802 9000 |  Shores of Grace Ministries, a US 501 (c)(3) public charity, EIN 27-3022828  |  Shores of Grace is a charity registered in Brazil CNPJ 19.312.157.0001-80.