Hoje foi a minha primeira vez em uma parada gay e, sinceramente, não sabia muito bem o que esperar dessa experiência, só tinha certeza de que Deus estava lá. Antes de sairmos da base, tivemos um tempo de oração e pedimos palavras de Deus para as pessoas que íamos encontrar na rua, pois decidimos brincar de caça ao tesouro com o Papai.

    Eu tive uma visão bem clara de uma fantasia de uma borboleta rosa e a palavra para a pessoa com essa fantasia veio em inglês e a tradução era: Deus quer tirar as suas dores, Ele te ama muito! Então fiz um desenho da visão e escrevi a palavra em inglês, da mesma que eu tinha recebido. Pra mim, era meio óbvio que eu iria encontrar uma pessoa com essa fantasia numa parada gay, mas decidi confiar na palavra que estava recebendo de Deus.

    Quando chegamos ao local da parada, nós nos dividimos em grupos. Então, antes de começarmos a a procurar os tesouros, compartilhamos as palavras que tínhamos recebido. Entre elas, a Tamires (também aluna da escola) compartilhou a visão que teve com uma âncora e então seguimos a procurar pelas pistas que Deus nos tinha dado. Enquanto não achávamos os tesouros de Deus, começamos a abraçar as pessoas e a pedir perdão em nome da igreja, por todas as vezes que nós mostramos rejeição e não o amor verdadeiro de Jesus. Pudemos experimentar profundamente o perdão e ver feridas sendo curadas.

    Fui surpreendida por não encontrar quase ninguém usando fantasia de borboleta, exceto uma menina que usava uma na cor branca e, finalmente, a que usava uma fantasia de borboleta cor de rosa. Assim que vimos a menina, já nos direcionamos a caminho dela (e sim, meu coração acelerou).. e no meio do caminho o Filipe viu que a menina que estava do lado dela estava usando um cordão que tinha uma âncora como pingente. Altamente empolgados, entendemos que os nossos tesouros estavam juntos e fomos bem rápido ao encontro deles.

    Me concentrei com a menina fantasiada e comecei a explicar o que eu estava fazendo ali, que Deus tinha me mostrado a fantasia dela e me dado uma palavra, mesmo antes de sair de casa. Falei o quanto ela era preciosa e amei com o amor do Pai. Para evidenciar tudo o que eu estava falando, mostrei o meu desenho pra ela e não há como descrever as reações que ela teve… só conseguia ver olhos cheios de lágrimas e os arrepios! Tudo ia fluindo lindo, até eu perceber que ela não sabia inglês e em rápidos segundos questionei por que Deus tinha me dado uma palavra em inglês se a menina não sabia essa língua. Mas antes de concluir o pensamento, ela me falou “não tem problema, ele sabe inglês” e chamou um rapaz que estava no mesmo grupo que ela. Fluentemente, ele leu a mensagem e traduziu para ela e foi incrível ver que toda aquela palavra fazia completamente sentido pra vida dele também. Até o momento em que eu verbalizei isso pra eles, dizendo: gente, que massa! Jesus ama tanto vocês que eu vejo que essa palavra não é só pra “menina de borboleta rosa”, mas também pra pessoa que faria sentido a palavra ser em inglês.

    O rapaz, imediatamente respondeu: essa palavra faz muito sentido pra gente, ainda mais porque nós somos um casal. Na minha cabeça tudo se encaixou naquela hora, que loucura! Oramos e depois nos reunimos com o grupo do lado, que conversavam sobre a âncora.

    A Tamires teve a pista sobre a menina mas foi o Filipe quem recebeu a palavra, ele ministrou que Jesus era a âncora na vida dela e que Ele era a proteção e a segurança. No final da conversa, o Filipe entregou o cordão que ele tinha comprado recentemente, no formato de uma âncora também e colocou no pescoço dela, representando a presença de Jesus.

    Foi uma manhã incrível, e vivemos experiências indescritíveis. O nosso grupo estava junto e encontrou boa parte dos tesouros juntos! Demos passos de fé e fomos surpreendidos pelo Pai. Ele faz tudo ter sentido!

     

    Texto escrito por Nayanna Rebouças, aluna da Escola Experience.

    X